O Via Viva é uma iniciativa do Departamento de Gestão Ambiental e Desapropriação  (DGAD), da Secretaria Nacional de Transportes Terrestres (SNTT), Ministério dos Trasnportes, Portos e Aviação Civil. O DGAD foi criado em março de 2017 pela urgência do Ministério em tomar conhecimento e dar clareza às questões socioambientais no âmbito dos investimentos públicos federais em infraestrutura de transportes.  Desta forma, o DGAD tem como uma de suas missões levantar os gargalos e pontos críticos e discutí-los com todos  os elos da “cadeia produtiva socioambiental” (governo, empresas, órgãos de controle, sociedade civil organizada).

O Via Viva é um fórum permanente que pretende colocar em discussão os aspectos conjunturais e estruturais que se configuram em entraves aos empreendimentos de infraestrutura de transportes. Em conjunto com as entidades e diversos atores envolvidos,  poderá ter  legitimidade para agir proativamente na direção de criar uma base de consenso na formulação de critérios e  parâmetros a serem usados como referência na mediação para solução dos entraves e conflitos.

Palavras do Secretário

 

É com grande entusiasmo que a Secretaria Nacional de Transportes Terrestres, por intermédio de seu      Departamento de Gestão Ambiental e Desapropriação, lança o VIA VIVA – I Seminário Socioambiental em Infraestrutura de Transportes, que nesse ano terá como tema central as parcerias de investimento relativas ao setor de transporte rodoviário e ferroviário.

A construção de respostas e caminhos ajustados à realidade dos desafios socioambientais tem como princípio a reestruturação da matriz de investimentos em infraestrutura de transportes: tarefa complexa porque condicionada ao atual cenário de forte restrição fiscal. Portanto, a discussão dessas questões não poderia ser mais oportuna.

O VIA VIVA, enquanto fórum permanente, materializa nosso compromisso de trazer à tona uma ampla e franca discussão sobre os gargalos, além do propósito de procurar um consenso em torno de propostas factíveis e oportunidades reais para a melhoria da gestão socioambiental no setor de transportes.

 Aproveito o ensejo para agradecer à Associação Brasileira de Concessões Rodoviárias, que prontamente se dispôs a apoiar a realização do evento e, ciente da relevância e complexidade do tema, convido todos os setores da sociedade que, de alguma forma, possam contribuir nesse processo de construção.